Grupo experimenta novas sensações ao descer o Rio Ocoy em caiaques

Paraíso das Orquídeas proporciona esportes de aventura, entre eles, a Canoagem. Descer corredeiras, transpor obstáculos e apreciar a natureza

DSC_8154Galera empolgada. Capacetes e coletes já colocados. A andrenalina já começava a subir. Primeiro vem o treinamento. Caiaques no açude e a galera dentro, tentando encontrar o equilíbrio. Em seguida, veio a brincadeira: todo mundo molhado e naquela euforia para experimentar as sensações e apreciar as belezas que rio e a mata reservavam para os participantes. Todos em cima do carro, caiaques preparados e pausa para a foto. Sinceramente, quase me neguei a escrever o nome do grupo que, com um 'grito de guerra', soou: Grupo Sangue no Zóio! Mas não se preocupe, eu mesma me certifiquei ao final do percurso que todos estavam bem. Alguns arranhões, nada grave, mas muita empolgação. Os aranhões pareciam um troféu pela conquista e superação. Também, quatro horas depois, a equipe da Paraíso das Orquídeas foi resgatar a turma lá no Distrito do Portão do Ocoy.

Galera no rio, instrutores a postos para oferecer segurança no percurso. E agora? Correnteza. Já se mostrava o primeiro desafio. Foto de novo para certificar que todo mundo teve coragem. Lá vão os caiaques rio abaixo. Os que ficaram em terra foram acompanhar o maior obstáculo, a cachoeira. DSC_8203Mata adentro e só se escutava o grito deles, misturado ao som de água descendo com muita força pelas pedras. Logo abaixo, as pessoas da comunidade (Distrito de Maralúcia) já esperavam pra ver os corajosos. De cima da ponte, o pessoal espiava para ver o primeiro a aparecer. Imagine a euforia do grupo lá embaixo. Um perdeu o remo, o outro desceu com remo erguido pra galera aplaudir, e assim todos foram passando pela etapa. Primeiro obstáculo resolvido. canoagemA cachoeira deu um 'gás' na turma. Neste momento deixei o pessoal. Começava o caminho de mata fechada, com dificuldade de acesso para registrar. Após 4 horas, acompanhei a equipe da Paraíso que fez o resgate na ponte do Portão Ocoy. No resgate, o pessoal esperava sentado na margem da estrada no canteiro de grama, gente de um lado e caiaque do outro. E, cada um queria contar o que viu, o que mais gostou, onde era mais tranquilo, onde tinha mais correnteza e as belezas que encontraram pelo trajeto: plantas e pássaros. Energia renovada. Cansaço? Com certeza! Mas, a sensação de ter conseguido chegar ao final, misturada às emoções e adrenalina, é compensadora. Quem faz esporte de aventura sabe: "é espetacular!."






Cadastre-se e receba novidades em seu e-mail

 

Rua Paraíso, vila de Maralúcia, Medianeira-PR - Fone: (45) 9947-1544